Ensaios poéticos

Postagens populares

Caatinga/ mandacaru em flores

Caatinga/ mandacaru em flores

Árvores da Caatinga

Árvores da Caatinga
Mufumbo florido

Visitantes

domingo, 10 de julho de 2011

Voz poética de Mizael de Souza Xavier / Poeta Carioca, de raízes nordestina e radicado em Natal



Isto sim é vida

De amor não se morre, se vive
Pois o amor a tudo vence, resiste
O amor constrói barreiras
Que impedem o ódio de entrar
E também destrói fortalezas
Libertando o desejo de sonhar.
No amor a sinceridade é medida
Não por rios de lágrimas dolorosas
Ou por intensos sussurros abrasados
Mas pela verdade que se esconde no fato
De que o amor se mede em atos.

Se existe amor já não existe contradição
Ou desavença entre o sentir e a razão
Porque a balança do amor é leal
Faz distinção entre bem e mal
E se apodera das coisas preciosas
Suportando os espinhos das rosas.
O amor faz o mundo girar
Faz o dia nascer para depois findar
Traz alegria onde havia dor
Transforma em mel a vida sensabor
Inunda de tudo o que era nada
Moldando as formas inacabadas
Em imagens reais de grande valor.

Quem vive para amar não morre
Eterniza-se na lembrança do amante
Num movimento retilíneo, constante
Impulsionado pelo pulsar do coração
Rumo àquele porto-seguro
Que muitos chamam vida e felicidade
E o dizem certamente com razão.
Saber amar é saber compreender
Que o amor não é a meta a se alcançar
Mas o princípio e o combustível da jornada
Cuja finalidade única é mostrar
Que quem ama, mais quer amar
Ainda que não possa explicar
Porque amor explicado é teoria
Mas amor amado... Ah, isto sim é vida!