Ensaios poéticos

Postagens populares

Caatinga/ mandacaru em flores

Caatinga/ mandacaru em flores

Árvores da Caatinga

Árvores da Caatinga
Mufumbo florido

Visitantes

sábado, 13 de outubro de 2012

Estrela inda nova - Poetisa da Caatinga

 
Estrela inda nova

Num céu bem azul
Com nuvens branquinhas
E coloridas também
Sou mais uma estrela
Que vivo a brilhar
Depois que meu sol
Me faz acordar
 ******
Estrela menina
Ainda novinha
Num céu de mistérios
Precisa andar
Cometas e asteróides
Encontro aqui
Me sinto encantada
E finjo dormir
 ******
Juntinho da lua
Eu gosto de estar
Seu brilho é suave
E não vai me ofuscar
Com ela caminho
Num céu de grandezas
E o silêncio da noite
Me leva a sonhar
Que num arco-íris
Eu posso tocar...

Fátima Alves/ poetisa da Caatinga
Natal/08.06.209

Pastoril Maria Jacira( minha Mãe)
E.E. José Vieira/ S.G.A/ RN

 

Fátima Alves/ Poetisa da Caatinga
E Ativista Cultural do RN"No reino da fantasia.
O impossível não existe!

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Sou planta da Caatinga -Voz de Poetisa da Caatinga Serrana - Fátima Alves


Eu estou na zona rural de Encanto.
Minha Pátria adotiva.
Eles me amam! E nunca esquecem meu cheiro. 
Eu Amo os cães! E não tenho preferência.
 Apenas os amo... E sinto que sou amada!

 
Sou planta da Caatinga

Sou uma planta frágil  da Caatinga
Mas ainda antes de florescer
O vento me arrancou de lá
E trouxe-me pra junto do mar
Aqui fui plantada pela vida
Perto de dunas e nascentes
E o sol vem com a brisa visitar-me

O lugar é infinitamente lindo...
O mar tem cores diversas
A mata é verdejante
Nesse lugar não há a seca
Mas a terra...
Mesmo com tanta água
Não é fértil como a minha

Arrancada do meu lugar
Senti falta de minhas raízes
E demorei a florescer...
Meu coração desejava voltar
Queria que meus primeiros botões
Desabrochassem esplendorosos
Na chegada das chuvas
Que desperta a caatinga
Mas não aconteceu assim

Os anos foram passando
E nunca mais pude voltar
Para o lugar de onde fui arrancada
Aqui me acostumei com a nova vida
E um dia senti que já ia florescer
Mesmo estando fora do meu habitat
Tentei fazer dormir meus botões
Mas sua força era grande
E num lindo amanhecer...
Minhas flores desabrocharam
Trazendo as cores e cheiros da Caatinga
Para encantar a vida deste lugar

 
Fátima Alves /Poetisa da Caatinga

Natal /31.05.09
-
Texto do meu livro: Retratos  Sentimentais da Vida na Caatinga

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Menina Camponesa - Fatima Alves -Poetisa da Caatinga

Menina Camponesa






Minhas sobrinhas camponesas...
Meus amores! minhas flores!  
Meu orgulho de ser tia...

Menina Camponesa

Ainda  é criança de trança
Seu mundo é de fantasias
Gosta de brincar de casinha
Tem caixotes de brinquedos
Faz bonecas e roupinhas
Corre livre nas estradas
Pela fantasia voa...
****
Menina camponesa
Lava roupa no riacho
Traz a água para os potes
Moi o milho e pila arroz
Faz comida pra moçada
E na roça vai deixar
****
Menina camponesa
Tira tempo pra estudar
E em tão  pobre escolinha
A lição ela aprende
E os seus deveres faz
Querendo orgulhar seus pais
****
Menina camponesa  
Vai crescendo e trabalhando
E não é exploração
Pois ajuda aos seus pais
E também pode brincar
Em qualquer lugar do campo
Até mesmo lá na roça...
****
Fátima Alves/ Poetisa da Caatinga
Natal : 28.10.09
 ********
         Dedico esse texto “Ás crianças do campo”. E o mesmo  é real e baseado na minha infância e nas crianças  do meu sangue...