Ensaios poéticos

Postagens populares

Caatinga/ mandacaru em flores

Caatinga/ mandacaru em flores

Árvores da Caatinga

Árvores da Caatinga
Mufumbo florido

Visitantes

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Menino triste... Voz poética de poetisa da Caatinga

















Menino triste...

Menino triste li em seus olhos
Que tua vida era de dor
Muitas dores!
Dor por não ter o alimento
Tanto do corpo como da alma
Pois lhe faltavam gotas de amor

Menino triste quando te vi
Senti em mim a sua dor
Meu coração por ti chorou
Essa dor física tão social
Que deixa marcas na nossa alma
E é gerada por falta de amor

Menino triste sou muito fraca
Na sua frente quase chorei
Foi tão difícil me controlar
Me sustentei só no espírito
Pra com palavras te alimentar
E seu sorriso poder colher

Menino triste quanta inocência
Quando do circo pra mim falavas
E seu olhar feliz ficava
Naquela hora eu viajei
Junto contigo naquele circo
Pra no trapézio poder voar
E te aplaudi no picadeiro
Quando você se apresentasse

Menino triste com eu queria
Ser tua mãe e lhe salvar
Te adotar perante a lei
Te ver crescer com meu amor
Filho gerado no coração
Mas você tem sua família
E é lá que deves ser amado

Ah, menino triste!
Assim como você
São tantas as crianças
Que passam por minha vida
E tenho que consolar
Com o poder só da palavra

Mas você menino triste...
Ainda não pude esquecer
Seu olhar me faz chorar
Sua dor em mim ficou
O que faço menino triste?
Pois não posso te adotar...
Mas te dou esse poema!

Fátima Alves – Poetisa da Caatinga
Natal, 22.05.2010
Texto dedicado a um menino pobre de lar desestruturado.
O qual atendi como professora psicopedagoga.