Ensaios poéticos

Postagens populares

Caatinga/ mandacaru em flores

Caatinga/ mandacaru em flores

Árvores da Caatinga

Árvores da Caatinga
Mufumbo florido

Visitantes

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Voz poética de Poetisa da Caatinga

















Dormi antes da Lua chegar...

Quando a lua veio olhar-me
Um sono calmo me abraçava
E uma mansa brisa me beijava
Me cobrindo com cheiros da terra
Era uma noite de lua cheia
Noite muito especial
Pois um manto de claridade
Lá do céu a lua nos jogava
E na terra do terreiro
A gente feliz cantava e brincava
Com os sonhos já sonhados
Mas naquela noite...
Só lembro que muito esperei a lua
Porém, o sono chegou antes dela
Me encantou e me levou
Para o mundo das estrelas
O mesmo mundo da lua
E em vez de admirá-la
No seu castelo eu dormi
E no meu sono eu sonhei
Que meu mundo era o dela
E minha mãe era ela...

Fátima Alves-Poetisa da Caatinga
Natal, 30.01.2010
Texto do meu livro “Palavras Singelas e Encantamentos...




Voz poética de Elba Ramalho



Nordeste Independente

Já que existe no sul esse conceito
Que o nordeste é ruim, seco e ingrato
Já que existe a separação de fato
É preciso torná-la de direito
Quando um dia qualquer isso for feito
Todos dois vão lucrar imensamente
Começando uma vida diferente
De que a gente até hoje tem vivido
Imagine o Brasil ser dividido
E o nordeste ficar independente

Dividido a partir de Salvador
O nordeste seria outro país
Vigoroso, leal, rico e feliz
Sem dever a ninguém no exterior
Jangadeiro seria o senador
O cassaco de roça era o suplente
Cantador de viola o presidente
E o vaqueiro era o líder do partido
Imagine o Brasil ser dividido
E o nordeste ficar independente

Em Recife o distrito industrial
O idioma ia ser nordestinense
A bandeira de renda cearense
"Asa Branca" era o hino nacional
O folheto era o símbolo oficial
A moeda, o tostão de antigamente
Conselheiro seria o inconfidente
Lampião, o herói inesquecido
Imagine o Brasil ser dividido
E o nordeste ficar independente

O Brasil ia ter de importar
Do nordeste algodão, cana, caju
Carnaúba, laranja, babaçu
Abacaxi e o sal de cozinhar
O arroz, o agave do lugar 
O petróleo, a cebola, o aguardente
O nordeste é auto-suficiente
O seu lucro seria garantido
Imagine o Brasil ser dividido
E o nordeste ficar independente

Se isso aí se tornar realidade
E alguém do Brasil nos visitar
Nesse nosso país vai encontrar
Confiança, respeito e amizade
Tem o pão repartido na metade,
Temo prato na mesa, a cama quente
Brasileiro será irmão da gente
Vai pra lá que será bem recebido
Imagina o Brasil ser dividido
E o nordeste ficar independente

Eu não quero, com isso, que vocês
Imaginem que eu tento ser grosseiro
Pois se lembrem que o povo brasileiro
É amigo do povo português
Se um dia a separação se fez
Todos os dois se respeitam no presente
Se isso aí já deu certo antigamente
Nesse exemplo concreto e conhecido
Imagina o Brasil ser dividido
E o nordeste ficar independente

(Esse comentário abaixo da Elba Ramalho foi ao vivo,
não faz parte da letra da música):

Povo do meu Brasil
Políticos brasileiros
Não pensem que vocês nos enganam
Porque o nosso povo não é besta