Ensaios poéticos

Postagens populares

Caatinga/ mandacaru em flores

Caatinga/ mandacaru em flores

Árvores da Caatinga

Árvores da Caatinga
Mufumbo florido

Visitantes

quinta-feira, 7 de março de 2013

Poetisa da Caatinga fala da mulher Poeta!

 
Eu... Mulher Poeta!

Eu... mulher poeta!
Quase não sou compreendida
E muitas vezes mal entendida
Vivo e sinto a vida em dois mundos
Transitando sem parar
Do meu mundo, pro mundo nosso
E só assim sei caminhar...
Pois nos dois mundos
Gosto de estar
E cada mundo
Vem me chamar
Pra que ocupe o meu lugar

O mundo meu...
É pleno em tudo
Lá a magia vive a reinar
No qual eu sou rainha e fada
E nele tenho todo o poder
Pra combater forças do mal
O impossível não entra lá
E o meu mundo é tão esplêndido
Que o desejo sempre pra nós

O mundo nosso...
É diferente!
A plenitude nele não reina
E há duelos que nunca acabam
Porque o mal também existe
Embora o bem ninguém derrote
E nesse mundo eu sou mulher
Mulher que vive sempre a lutar
Na esperança de transformar
Cada recanto por onde ando
Num paraíso feito meu mundo
E esse mundo ser um bem nosso

Meu mundo...
Esse dos meus desejos...
Não é real no plano físico
E só existe na minha subjetividade
Mas mesmo assim
Entro nele toda vez
Que e o desejo resolve me levar
E ao voltar trago em meu corpo
Esse mundo desenhado

Real é o nosso mundo
Este que por breve tempo
Estamos apenas de passagem
Caminhando numa estrada
Que ainda não conhecemos seu final
E que talvez ninguém deseje
Terminar de fato, o seu percurso
Nosso mundo real se faz finito
Mas justo na sua finitude
Existe uma tênue ponte
A ligar esses dois mundos
E ao descobrir essa passagem
Passei a viver a plenitude
Que me permite cada um deles
E assim me descobri mulher poeta

Ser mais subjetivo que real
Ser de muita luz...
Luz azulada!
Bem sensível
Mulher que sente e escreve os sentimentos
Que cada mundo lhe demanda interpretar
Ou simplesmente soletrar com coração
Cada palavra que o vento lhe mostrar
Mulher poeta! Alma sensível
Vive em dois mundos
Tentando entender e melhorar o nosso
É dessa forma que vivo e sou
Indo e vindo do eu pro nosso
Ou vice versa...

E se nosso mundo...
Amanhecer bem cinzento
Lá no meu mundo...
Posso encontrar-me com o sol
E até trazer pra este nosso mundo
Raios de luz...
Com as cores do arco-íris
Porque Deus me fez ser
Uma mulher poeta!
Criatura com sentidos especiais
Pra colorir e transformar
Qualquer espaço do nosso mundo
Com o que vejo no meu mundo...

Fátima Alves: Poetisa da Caatinga
Natal: 15.04.09

“ Ás mulheres que Deus fez poetas”

Poetisa da Caatinga mostra Vinicius de Moraes cantando à São Franciso


Lá vai São Francisco
Pelo caminho
De pé descalço
Tão pobrezinho
Dormindo à noite
Junto ao moinho
Bebendo a água
Do ribeirinho.

Lá vai São Francisco
De pé no chão
Levando nada
No seu surrão
Dizendo ao vento
Bom dia amigo
Dizendo ao fogo
Saúde irmão.

Lá vai São Francisco
Pelo caminho
Levando ao colo
Jesus Cristinho
Fazendo festa
No menininho
Contando histórias
Pros passarinhos.

Lá vai São Francisco
Pelo caminho