Ensaios poéticos

Postagens populares

Caatinga/ mandacaru em flores

Caatinga/ mandacaru em flores

Árvores da Caatinga

Árvores da Caatinga
Mufumbo florido

Visitantes

quinta-feira, 7 de março de 2013

Poetisa da Caatinga fala da mulher Poeta!

 
Eu... Mulher Poeta!

Eu... mulher poeta!
Quase não sou compreendida
E muitas vezes mal entendida
Vivo e sinto a vida em dois mundos
Transitando sem parar
Do meu mundo, pro mundo nosso
E só assim sei caminhar...
Pois nos dois mundos
Gosto de estar
E cada mundo
Vem me chamar
Pra que ocupe o meu lugar

O mundo meu...
É pleno em tudo
Lá a magia vive a reinar
No qual eu sou rainha e fada
E nele tenho todo o poder
Pra combater forças do mal
O impossível não entra lá
E o meu mundo é tão esplêndido
Que o desejo sempre pra nós

O mundo nosso...
É diferente!
A plenitude nele não reina
E há duelos que nunca acabam
Porque o mal também existe
Embora o bem ninguém derrote
E nesse mundo eu sou mulher
Mulher que vive sempre a lutar
Na esperança de transformar
Cada recanto por onde ando
Num paraíso feito meu mundo
E esse mundo ser um bem nosso

Meu mundo...
Esse dos meus desejos...
Não é real no plano físico
E só existe na minha subjetividade
Mas mesmo assim
Entro nele toda vez
Que e o desejo resolve me levar
E ao voltar trago em meu corpo
Esse mundo desenhado

Real é o nosso mundo
Este que por breve tempo
Estamos apenas de passagem
Caminhando numa estrada
Que ainda não conhecemos seu final
E que talvez ninguém deseje
Terminar de fato, o seu percurso
Nosso mundo real se faz finito
Mas justo na sua finitude
Existe uma tênue ponte
A ligar esses dois mundos
E ao descobrir essa passagem
Passei a viver a plenitude
Que me permite cada um deles
E assim me descobri mulher poeta

Ser mais subjetivo que real
Ser de muita luz...
Luz azulada!
Bem sensível
Mulher que sente e escreve os sentimentos
Que cada mundo lhe demanda interpretar
Ou simplesmente soletrar com coração
Cada palavra que o vento lhe mostrar
Mulher poeta! Alma sensível
Vive em dois mundos
Tentando entender e melhorar o nosso
É dessa forma que vivo e sou
Indo e vindo do eu pro nosso
Ou vice versa...

E se nosso mundo...
Amanhecer bem cinzento
Lá no meu mundo...
Posso encontrar-me com o sol
E até trazer pra este nosso mundo
Raios de luz...
Com as cores do arco-íris
Porque Deus me fez ser
Uma mulher poeta!
Criatura com sentidos especiais
Pra colorir e transformar
Qualquer espaço do nosso mundo
Com o que vejo no meu mundo...

Fátima Alves: Poetisa da Caatinga
Natal: 15.04.09

“ Ás mulheres que Deus fez poetas”